Madrid para Maputo, conduzir

imagem Anterior
próxima imagem

informações título

conteúdo informações

Não existem muitas decisões firmes para 2014 e certamente nenhuma certeza, mas há um plano que só é revogável por uma causa importante. A 10 Fevereiro meu amigo Victor vai chegar de Lisboa a Madrid para me buscar. A 11 Iremos a Barcelona onde veremos alguns amigos e falaremos sobre as viagens que organizamos. Em seguida,, de lá continuaremos para Gênova e Trieste, sempre olhando para o sul no mapa com a dor de não viajar lentamente por toda a Itália, muito devagar.

Continuaremos a seguir o Mediterrâneo a caminho de Salónica, cruzando os balcãs

De lá passaremos pela Eslovênia sem que a Eslovênia tenha tempo de saber que já passamos por lá, parar um segundo depois em Dubrovnik para beber em uma das tabernas de seu porto um ou alguns vinhos. Continuaremos a seguir o Mediterrâneo a caminho de Salónica, cruzando os balcãs, no que é parcialmente uma jornada no tempo, que não há lugar no planeta onde o tempo é tão condensado como neste mar onde quase tudo começou.

Isso nos dará tempo suficiente para dividir a Grécia em duas e entrar na maravilhosa Istambul para dizer adeus à Europa com algum pesar, que a história e a vida deste continente também são perdidas. Então vamos passar por um pequeno pedaço da Ásia, se perder um pouco na Anatólia e chegar ao porto de Mersin.

Pegaremos uma balsa que nos deixará em Port Said, Egito, onde, se os motins o permitirem, iremos empreender a nossa longa rota africana

E lá pegaremos uma balsa que nos deixará em Port Said, Egito, onde se as revoltas o permitirem embarcaremos em nossa longa rota africana deixando templos e pirâmides para os lados depois de seguir o único destino firme desta terra, o Nilo. Entraremos então no conturbado Sudão, terra condenada a não ter sobrenomes ou nomes e colada ao Mar Vermelho tentaremos chegar à Etiópia e acertar minha conta pendente com os castelos de Gondar e as igrejas de Lalibela. Em seguida,, Com os minutos que faltam, vamos olhar de soslaio para as tribos do sul do país ancoradas em outro milênio.

Mas aí, previsivelmente, teremos pressa devido a alguns excessos anteriores e depois teremos que fazer rapidamente no Quênia a temível pista de Moyale e ir cumprimentar alguns amigos de Nairóbi e os Masai Mara para entrar na Tanzânia onde perderemos uma noite em seus parques míticos. Se houver tempo veremos Selous e se houver mais Ujiji, onde Livingstone e Stanley se conheceram, mas o mais previsível é que então haverá longos turnos ao volante para chegar onde você não espera.

Se houver tempo veremos Selous e se houver mais Ujiji, onde Livingstone e Stanley se conheceram

E onde somos esperados é em nossa casa, um Moçambique, que acessaremos pelo norte e cruzaremos ao sul. E então descansaremos apenas o tempo suficiente para ir em busca de nossos viajantes da rota do Zimbábue e Botswana. E provavelmente estará lá, protegido por Victoria Falls transbordando de água ou próximo a uma fogueira no Delta do Okavango que faremos uma parada por um momento e estaremos cientes de que cruzamos dois continentes. E provavelmente será lá que uma noite começaremos a falar sobre nossa próxima viagem.

Viagem, não há nada mais bonito no mundo do que contemplar o que está fora sem compreendê-lo. Não deixe a vida passar sem experimentar pelo menos uma vez como é se sentir realmente perdido em um lugar que não o reconhece.. Não se dê ao luxo de não tentar, não deixe o medo e a rotina derrotarem você. Feliz 2014.

 

  • Compartilhar

Comentários (12)

  • Juancho

    |

    Hey, Brandoli, e você diz que não tem planos para 2014??? Eu acho que com este você consegue o ano todo… Isso para você… Para os outros pelo resto da vida. Quanto tempo você diz que fará esta cruzada mundial pelo carro???

    Resposta

  • Javier Brandoli

    |

    Temos no máximo 60 dia, mas a ideia é fazer em 55. Abrace amigo!

    Resposta

  • Rosa

    |

    Rota espetacular!!!

    Resposta

  • Ann

    |

    Aventura, javi

    Resposta

  • goyo

    |

    Olha eu vou te ouvir. Espero ir a Istambul em fevereiro, si la “primavera turca” permite, e experimentar aquela sensação de estar perdido em um lugar que não te reconhece. Mas gosto mais da ideia de fazer a viagem Madrid-Maputo completa. E se o “anão cullera” e vai perguntar a você em qual continente da sua viagem você ficaria para viajar, Europa o África?, o que você diria?

    Resposta

  • Javier Brandoli

    |

    Para o anão Cullera eu provavelmente diria hoje, depois de passar minha quarta temporada na África e ter viajado este ano para oito países, que eu fico com a Europa, quem eu sinto falta e eu quero. Estou ansioso para sua história, de sua certa ordem, de suas instalações… Em seguida,, Se você me fizer esta pergunta quando estivermos tomando uma cerveja em Madrid, depois de duas semanas de estadia na minha cidade, Eu vou te dizer que a África, sem dúvida, provavelmente. Em qualquer caso, com sorte, o que eu digo então.
    Abraço e fico feliz que você vá para Istambul!

    Resposta

  • Monica

    |

    Já sabes que por causa desse tipo de viagem tenho inveja do bom Javier

    Resposta

  • Lydia

    |

    Curso, superar medos e não se deixar levar pela rotina, são boas dicas para começar uma viagem. Feliz 2014 e rota feliz.

    Resposta

  • Carlos L

    |

    Que alegria!!! Boa sorte e aproveite cada minuto.

    Resposta

  • José

    |

    Que inveja! (saudável)

    Qual carro voce vai usar?

    Resposta

Escrever um comentário